quarta-feira, 23 de março de 2011

Ajudem o Japao !!!!

ajudem o japao do jeito que poderem
aqui vai um blog de uma amiga qui vai explicar com mais detales

http://sah-cherry.blogspot.com/search/label/AJUDE%20O%20JAP%C3%83O

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

SEXTA TAMPORADA (legendado)

Supernatural+Season+6 Download   Supernatural 6ª Temporada Legendado

Sinopse

Há 20 anos, Sam e Dean Winchester perderam sua mãe em um trágico e misterioso acidente, no qual as forças sobrenaturais — muito obscuras — estiveram envolvidas. Por esta razão, seu pai decidiu ensiná-los a lidar com a vida sobrenatural, ensinando-lhes técnicas de defesa contra as forças do mal; chegando até a ensinar a maneira ideal para matar os diferentes tipos de demônios. Agora, os irmãos Winchester percorrem os Estados Unidos em seu velho Chevy travando uma verdadeira batalha contra a obscuridade e a maldade. Objetos amaldiçoados, vampiros, bruxas e entidades maléficas — incluindo um Papai Noel não tão bonzinho — são só alguns dos desafios que estes dois irmãos têm de superar.

Baixar Supernatural 6ª Temporada Legendado

Informações da Serie

Duração: 40~45 Minutos
Qualidade: HDTV
Qualidade Áudio: 10
Qualidade Vídeo: 10
Ídioma: Inglês
Legenda: Português

Download dos Episódios

Episódio 1 - Megaupload / Easy Share
Episódio 2 - Megaupload / Easy Share
Episódio 3 - Megaupload / Easy Share
Episódio 4 - Megaupload / Easy Share
Episódio 5 - Megaupload / Easy Share
Episódio 6 - Megaupload / Easy Share
Episódio 7 - Megaupload / Easy Share
Episódio 8 - Megaupload / Easy Share
Episódio 9 - Megaupload / Easy Share
Episódio 10 - Megaupload / Fileserve
Episódio 11 - Megaupload / Fileserve
Episódio 12 – Megaupload / Fileserve
Episódio 13 – Megaupload / Fileserve
Episódio 14 – Megaupload / Fileserve
Episódio 15 – Megaupload / Fileserve
Episódio 16 – Megaupload / Fileserve

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Rougarou





Versões

As histórias da criatura conhecida como rougarou são tão diversas quanto a grafia de seu nome, embora todos eles são ligados a culturas de língua francesa através de uma crença comum de derivados no loup-garou (pronúncia francesa: [lu 伞 um 荛 藞 u], Inglês: / lu 藞 藧 伞 蓹 藧 ru 藞 /). Loup é francês para o lobo, e garou (de Garulf francos, aparentado com o lobisomem em Inglês) é um homem que se transforma em um animal.
[Editar] folclore Louisiana

Rougarou representa uma variante pronúncia e ortografia do original em língua francesa loup-garou. [1] De acordo com Barry Jean Ancelet, um especialista acadêmico sobre o folclore Cajun e professor da Universidade da Louisiana em Lafayette, o conto do rougarou é uma lenda comum em toda a Louisiana francesa. Ambas as palavras são usadas indistintamente no sul da Louisiana. Algumas pessoas chamam o rougarou monstro, outros se referem a ele como o loup garou.

A lenda rougarou foi espalhado por várias gerações, quer directamente colonos franceses a Louisiana (New France) ou através do francês canadense imigrantes séculos atrás.

Nas lendas Cajun, a criatura é dito para espreitar os pântanos em torno Acadiana e Greater New Orleans e, possivelmente, os campos ou florestas das regiões. O rougarou na maioria das vezes é descrito como uma criatura com corpo humano e cabeça de um lobo ou cão, semelhante à lenda dos lobisomens.

Muitas vezes, a contação de histórias tem sido usada para inspirar medo e obediência. Um exemplo é as histórias que foram contadas pelos mais velhos para persuadir as crianças a se comportar de Cajun. De acordo com uma outra variação, caçar o monstro-lobo, como vai para baixo e mate os católicos que não seguem as regras da Quaresma. Isso coincide com o francês histórias Católica loup-garou, segundo a qual o método para transformar em um lobisomem é quebrar Quaresma sete anos em uma fileira.

Uma lenda comum sucção de sangue diz que o rougarou está sob o feitiço de 101 dias. Após esse tempo, a maldição é transferido de pessoa para pessoa quando o rougarou chama outro de sangue humano 檚 鈥. Durante esse dia a criatura retorna à forma humana. Embora agindo doentio, os refrões humanos dos outros dizendo da situação por medo de ser morto [2].

Outras histórias vão desde a rougarou como um cavaleiro sem cabeça para o rougarou sendo derivado de bruxaria. Na última alegação, apenas uma bruxa pode fazer uma rougarou 鈥 攅 ither transformando-se em um lobo, ou por outros xingando com licantropia [3].
[Editar] folclore indígena americano

A criatura, soletrado rugaru, tem sido associada com lendas indígenas, embora haja alguma controvérsia. Essas versões do folclore do rugaru variar de ser suave bigfoot (sasquatch) criaturas canibais, como a Native American wendigos. Alguns contestam a ligação entre folclore nativo americano e as rugaru francófona.

Como é a norma com as lendas transmitidas por tradição oral, as histórias muitas vezes se contradizem. As histórias dos Wendigo variam de tribo e região, mas a causa mais comum da mudança é tipicamente relacionados ao canibalismo.

Um exemplo modificada, não nas legendas wendigo original, é que se uma pessoa vê um rugaru, essa pessoa será transformado em um. A partir daí, a infeliz vítima estará condenada a vagar na forma deste monstro. Essa história rugaru tem algumas semelhanças com uma versão nativa americana da lenda wendigo relacionados em um conto de Algernon Blackwood. Na adaptação ficcional Blackwood da lenda, vendo um Wendigo leva alguém a se transformar em um Wendigo.

É importante notar que rugaru não é uma palavra Ojibwa nativas, nem é derivado das línguas dos povos nativos americanos vizinhos. No entanto, tem uma impressionante semelhança com a palavra francesa para o lobisomem, loup garou [4].

É possível que a montanha da tartaruga Ojibwa ou Chippewa em Dakota do Norte, adotou o nome francês para "hairy humanos como sendo" a partir da influência do francês canadense caçadores e missionários com quem tinham relações extensiva. De alguma forma, prazo que também tinha sido referenciado para histórias de seus vizinhos do bigfoot [5].

Autor Peter Matthiessen afirma que a rugaru é uma legenda separada da do canibal Wendigo-como gigante. Enquanto o Wendigo é temido, ele observa que a rugaru é visto como sagrado e em sintonia com a Mãe Terra, um pouco como lendas bigfoot hoje [6].

Embora identificado com bigfoot, há pouca evidência no folclore indígena que se destina a consultar o mesmo ou uma criatura semelhante.
[Editar] Na cultura popular

A versão em Inglês da criatura foi recentemente utilizado na série de TV Supernatural. Na série, ele foi caracterizado por um episódio (4,04, "Metamorphosis") e era uma criatura que estava com aparência humana, mas possuía habilidades sobre-humanas e um gosto por carne humana que não poderiam ser satisfeitas. Também foi mencionado no final da quinta temporada (5,22, "Swan Song") na conclusão.

Uma versão dessa criatura foi anotado no livro de Dresden Files Fool Moon descrevendo o Loup-garou, como um dos três tipos de lobisomens, muito semelhante ao tipo descrito acima.

O jardim zoológico de Audubon em New Orleans tem uma exposição sobre a Rougarou e apresenta um manequim em tamanho real do que o Rougarou pode parecer.

Rougarou é também o título de uma revista literária publicada on-line fora da Universidade da Louisiana em Lafaye

Wendigo O Espírito Canibal




Em um episódio de Sobrenatural, Sam e Dean resolverm ajudar uma garota a encontrar seu irmão desaparecido em um acampamento de Colorado. Logo eles percebem que trata-se do Wendigo, lendária criatura canibal e que segundo a série, acorda a cada 23 anos para estocar carne humana e volta a hibernar. Ele é morto quando Dean acerta o seu coração usando um sinalizador, queimando assim o seu “coração de gelo”.

Parte da mitologia alonquina, principalmente das tribos Cree e Ojibua, o wendigo tem muitas aparências segundo as lendas, tanto pode ser um tipo de pé-grande canibal, com longos dentes e um silvo pertubador que pode ser ouvida à distância, quanto pode ser um ser um esqueleto ambulante, com pele cinza, olhos fundos de cadáver, e que às vezes só pode ser visto de lado, porque de frente ele aparenta ser apenas uma linha fina. Outro aspecto é sua fome incontrolável, quanto mais se alimento mais tem fome… Pode comer dezenas, centenas mas sempre terá fome… Por isso o wendigo é símbolo de ganância e insaciedade. Outra característica é seu odor. Quando um wendigo está perto se sente um odor de podridão sem igual, como se carcaças estivessem ao seu redor.

800px-Muir_Wood11No conto de Algernon Blackwood, o wendigo aparentemente toma conto do corpo do guia, e o faz desaparecer na mata. Contemporâneo de Lovercraft, ele cria um clima de imenso terror onde não se descobre se tudo é real ou alucinação coletiva… O guia começa a ouvir uma voz sibilante e carvernosa o chamando, sente um cheiro ruim e estranho e desaparece na mata. O conto descreve o que se chama “febre das matas”, quando tudo aquilo (silêncio, mata, solidã0) engloba o homem de tal maneira que ele corre para a floresta de onde não mais retorna, vítima da febre.

Outro aspecto é sua fome incontrolável, quanto mais se alimento mais tem fome… Pode comer dezenas, centenas mas sempre terá fome… Por isso o wendigo é símbolo de ganância e insaciedade. Outra característica é seu odor. Quando um wendigo está perto se sente um odor de podridão sem igual, como se carcaças estivessem ao seu redor.

Parece ser o que acontece como guia, mas depois de muito procurar, o restante do grupo, senta ao redor da fogueira e ouve um som vindo do alto das árvores… Chamado por um deles, uma coisa cai no acampamento. É o guia, mas totalmente transfigurado… Pele pendurada no corpo, olhar feroz e alucinando, olhos esbugalhados, voz vinda das profundezas….O wendigo dele se apoderou.

O mito do wendigo está relacionado à prática do canibalismo. Muitas vezes, devido a fome e frio, principalmente durante o inverno, alguém recorria ao canibalismo para sobreviver. Fazendo isso, ele seria possuído pelo espírito do wendigo e se tornaria um.

Então tanto existe o wendigo enquanto criatura, peluda ou não, como também existe a possessão do espírito demoníaco do wendigo.

Em algumas lendas desse povo, alguém também pode se tornar um wendigo se necessário para proteger seu povo ou lar de algum perigo. A pessoa se torna um gigante e depois de passado o perigo ele pode retornar à forma humana ou se embrenhar no mato para nunca mais aparecer.

Chamado por um deles, uma coisa cai no acampamento. É o guia, mas totalmente transfigurado… Pele pendurada no corpo, olhar feroz e alucinando, olhos esbugalhados, voz vinda das profundezas….O wendigo dele se apoderou.

Em um conto lido por mim, também podem se apresentar wendigos bons e maus… Como no caso do casal que vivia com o filho e foi visitado pelo wendigo. Ele nada fez ao casal, apenas ficou se servindo da caça trazida pelo homem e foi embora dando de presente um arco e flechas mágicos…. Porém tempos depois, a mulher estava sozinha e vendo outro wendigo se aproximando, não teve medo. Este ao chegar perto se mostra hostil e ela é morta quando tenta fugir.

(…)O próprio índio reconheceu os sintomas e admitiu que iria se tornar o monstro, pedindo que alguém o matasse antes disso… Então deixaram o irmão dele para a tarefa, ficando por perto para ajudá-lo se necessário. Ele acertou o coração do “wendigo”, mas não houve sangue(…)

Também na literatura encontramos a “psicose do wendigo”, quando mesmo com comida à disposição, a pessoa come carne humana. Um dos casos mais famosos é o de Swift Runner, um caçador de Alberta, que comeu sua mulher e cinco filhos, mesmo a uma distância relativamente curta do posto de abastecimento. Ele foi julgado e condenado em Fort Saskatchewan.

Outro caso famoso é do chefe Cree e xamã Jack Fiddler, que entre seu povo era respeitado por localizar e exorcizar wendigos, matando alguns índios no processo. Ele e seu irmão foram julgados culpados por um tribunal, mas ele até o fim insistiu que estava livrando o povo de um mal maior e que poderia se espalhar se nada fosse feito.

Porém, para essas tribos é aceitável matar um wendigo. Casos foram julgados em que índios eram réus por esse motivo. Como Machekequonabe, uma índia que matou o seu pai adotivo, que estava possuído pelo espírito do wendigo.

Em outro caso índios Cree observaram que um membro do grupo estava se tornando um wendigo. O próprio índio reconheceu os sintomas e admitiu que iria se tornar o monstro, pedindo que alguém o matasse antes disso… Então deixaram o irmão dele para a tarefa, ficando por perto para ajudá-lo se necessário. Ele acertou o coração do “wendigo”, mas não houve sangue, então os outros vieram e acertaram o moribundo com pedaços de pau e queimaram o corpo em uma estaca. Para matar o wendigo é designado sempre um parente, assim se evita que a família queira vingança contra o carrasco.

Também um índio de nome Abisahibs matou uma família inteira em Yor Factory. Ele foi posto a ferros por um comerciante de Hudson´Bay. Ele foi solto porque gerou uma comoção entre os índios do local, que temiam caçar com ele por perto, mesmo preso. Mas mesmo solto ele não deixou o local e foi preso novamente, talvez pela própria segurança. Então os índios Cree resolveram fazer sua própria justiça, tiraram ele da prisão, o mataram com um machado e queimaram o corpo para que o espírito não os assombrassem.

O wendigo é contado em lendas e documentos oficiais. Espírito da floresta ou simplesmente faminto por carne humana, ele não mais assombra como antes. Porém, nos primórdios da colonização quando a floresta ainda “chamava” pelos incautos penso como seria estar só naquela imensidão solitária ouvindo os ruídos da mata sem saber exatamente o que seriam….

Só, naquele local o homem deveria ser possuído por algum mal ancestral que o faria novamente ser o caçador bestial de outras épocas, predando até mesmo a seus semelhantes.

Esse é chamado demoníaco do wendigo, o espírito canibal.

Darvaza, o portão do inferno

Em 1971, os soviéticos estavam escavando o solo para procurar gás no Turcomenistão e encontraram o Inferno! No lugar chamado Darvaza, que agora ficou conhecido como o "Portão do Inferno", encontraram uma caverna subterrânea com uma quantidade imensa de gás natural. Gás que vem das profundezas da Terra e, 35 anos depois, continua queimando. À noite, a cratera pode ser vista a dezenas de quilômetros de distância para lembrar ao homem... que tem que ter cuidado quando se está escavando buracos para procurar gás.




Magia Negra



A magia negra ou goécia é a forma de magia, um sistema mágico, convencionalmente conhecidas como "más", mas a Magia Negra é uma prática de integração com nosso arquétipo Sombra (psicologia) como reconhecido pelo Carl Gustav Jung.

O indivíduo que inicia as suas práticas neste campo alega fazer pacto com demônios e espíritos, chegando até a "vender" a sua alma em troca de sucesso, poder e satisfação pessoal.

A invocação demoníaca e o bruxedo são consideradas práticas da magia negra. Já as práticas do Vodu, do feitiço e da necromancia podem ser utilizadas para o bem ou para o mal, podendo ser vistos, no segundo caso, também como peculiaridades da magia negra.

Os adeptos de práticas de magia negra são denominados popular e incorretamente como bruxos (pois estes acreditam em deuses e deusas), feiticeiros, satanistas ou endemoniados. Com base em rituais, cânticos, invocações e usando fórmulas mágicas, afirma-se que conseguem manipular o comportamento de pessoas, geralmente o fazendo para o seu proveito próprio, o que equivale a dizer que é para a subjugação e para o mal da pessoa objeto do feitiço.

A magia negra pode ser vista como uma comunicação com forças sobrenaturais. Tal comunicação pode ser feita de várias maneiras, inclusive através da transcendência, que significa a prática de se tentar que o espírito saia do corpo do praticante e fique flutuando no ar, procurando contato com outros espíritos afins.

Ocorreu um erro neste gadget